After Action Report Medieval 2: Veneza – Parte 1

[Medieval 2. Veneza. H/VH] – Parte 1

• Prólogo

A cidade dos canais é um lembrete de que começar a partir de uma grande posição defensiva se tem uma base ideal para construir um império. Com a cidade em si empoleirada na ilha de Ri’Alto e da Lagoa de Veneza servindo como um fosso enorme para a cidade, Veneza é uma fortaleza natural. Embora os venezianos não possuam um exército terrestre digno, eles são os principais marítimos da época. Isto dá-lhes a capacidade de defender confiantemente sua capital de um ataque direto, bem como estabelecer rotas de comércio mais rapidamente do que a maioria das outras grandes potências.

Um século antes os venezianos foram atormentados por piratas Dalmatianos que atacavam os comerciantes que percorriam sobre seu comércio lucrativo em todo o mar Adriático. Por meio da diplomacia inteligente, Pietro Orseolo, “Doge” da República de Veneza foi capaz de isolar os eslavos piratas saqueadores em grupos pequenos, gerenciáveis que ele então forçou a se renderem. Este abriu a porta para Veneza evoluir a partir de uma isolada cidade de negociação em uma potência européia por conta própria.

Com a sua capacidade de dominar o comércio e atravessar o Mediterrâneo, enquanto os venezianos protegem diligentemente sua cidade-ilha, eles permanecerão como uma força a ser sempre reconhecida.

• Conquistas

– Conquista de Zagreb (1080)

A primeira cidade a ser conquistada foi Zagreb, pelo Conselheiro Bartolomeo. Os rebeldes eram croatas e viviam em uma vila bastante simples e sem muro. A conquista foi tranquila.

– Conquista de Durazzo (1086)

Filho do Doge, Alessandro Selvo conquistou a vila de Durazzo, de maioria ortodoxa, mas que não representava nenhum perigo devido a moral do contingente veneziano. Um bispo já está lá fazendo o seu trabalho episcopal. Os rebeldes dessa vila eram gregos. Essa conquista era apoiada pelo Conselho dos Anciãos, do qual foi prometido 4 mailed knights e assim o deram.

– Conquista de Florence (1088)

O Doge Domenico levantou cerco no ano de 1084, mas apenas 4 anos depois é que foi possível vencer os rebeldes, que detinham uma moral elevada e as tropas do Doge não conseguiam perfurar o bloqueio.

– Conquista de Rhodes (1094)

Cristiano Selvo zarpou da cidade de Iraklion em direção a Rhodes, um castelo com pouco contingente de rebeldes gregos. Foi fácil conquistá-lo. Agora a República está bastante próxima dos turcos e bizantinos.

– Conquista de Corinto (1100)

Doge Domenico depois de juntar o contingente de cavalaria, dado pelo Conselho dos Anciãos, e várias Milícias Lanceiras Italianas (Italian Spear Militia) ele partiu para o castelo bizantino de Corinto, do qual teve sucesso na sua fácil conquista.

– Batalha de Durazzo (1110)

No caminho para Thessalonica, uma cidade bizantina, Doge Domenico se deparou com dois exércitos bizantinos. Como eles estavam bastante aquém da força veneziana, a escolha foi por batalhar e trucidá-los de todas as formas. (http://imgur.com/a/0vFgm)

– Cerco de Thessalonica (1118)

Após a vitória de Durazzo, Doge Domenico levanta cerco à cidade de Thessalonica e espera alguns anos até que um capitão de nome Valsamon se aproxima da cidade. A idéia foi atacá-lo para atrair as tropas da cidade para campo aberto, que era o que o exército veneziano precisava. A vitória foi certa e a cidade foi saqueada. (http://imgur.com/a/Pckne)

• Méritos

– Em 1090 Veneza já era considerada a maior facção do mundo
conhecido.

– Em 1096 Veneza é considerada a facção mais poderosa do mundo conhecido.

* Diplomacia *

Fiz aliança com o HRE, França, Hungria e Sicília.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s